Sicred
Instituto Nossa Senhora Aparecida
Jaqueline Mocelin Publisher do OBemdito

Campanha de atualização de cadastro chega a 89,5% do rebanho da região de Umuarama

De acordo com o escritório local da Adapar, agora será feito um trabalho junto aos produtores que não atualizaram os dados

Foto: Danilo Martins/OBemdito
Foto: Danilo Martins/OBemdito
Campanha de atualização de cadastro chega a 89,5% do rebanho da região de Umuarama
Jaqueline Mocelin - OBemdito
Publicado em 3 de julho de 2024 às 17h02 - Modificado em 3 de julho de 2024 às 17h02
Porto Camargo
Cupom Local
Atlanta Pneus
Gastro Umuarama
9 Espetaria

A campanha de atualização de rebanhos de 2024 chegou ao fim na última segunda-feira (1º/7). Com a finalização deste prazo, os produtores que não atualizaram seus rebanhos estão sujeitos a penalidades previstas na legislação, inclusive multas. Além disso, ficam impedidos de obter a Guia de Trânsito Animal (GTA), documento que possibilita a movimentação de animais entre propriedades e para abate nos frigoríficos.

Segundo o relatório divulgado na terça-feira (2) pela Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar), 85,5% das explorações pecuárias foram atualizadas. Ao todo, 46 municípios do Estado terminaram a campanha com 100% de suas explorações regulamentadas. Com valores acima de 80%, totalizaram 293 municípios em todo o Estado.

A regional de Umuarama finalizou o prazo com 89,5% do rebanho cadastrado. De acordo com o escritório local da Adapar, agora será feito um trabalho junto aos produtores que não atualizaram os dados (os refratários) visando atingir 100% das explorações atualizadas.

Primeiramente a equipe do escritório regional fará contato telefônico e/ou via WhatsApp com os produtores solicitando que ele compareça à unidade local para regularizar a situação. Em caso de não comparecimento, a equipe da Adapar realizará a fiscalização in loco na propriedade.

RESPONSABILIDADE

De acordo com o escritório estadual da Adapar, os proprietários que ainda não fizeram a atualização ainda podem fazer de forma espontânea nas unidades físicas da Adapar. Mas o órgão também passará a fazer busca ativa de rebanho com cadastro não atualizado podendo gerar multa.

A atualização precisa ser feita para todas as espécies animais existentes na propriedade (bovinos, búfalos, equinos, asininos, muares, suínos, ovinos, caprinos, aves, peixes e outros animais aquáticos, colmeias de abelhas e bicho-da-seda).

Segundo o Departamento de Saúde Animal, existem 155 mil propriedades no Paraná e pouco mais de 191 mil explorações pecuárias, sendo que as principais espécies somam aproximadamente 8,6 milhões de bovinos, 7 milhões de suínos, 20 mil aviários, 240 mil equídeos, além de outros animais. Os dados do último relatório apontam que ainda estão pendentes 27.893 explorações, configurando um percentual de 14,6%.

Segundo o chefe do Departamento de Saúde Animal (DESA) Rafael Gonçalves Dias, manter os cadastros atualizados junto à Adapar é uma responsabilidade crucial para todos os produtores rurais. “Essa prática não só beneficia os próprios produtores, mas também fortalece a agricultura e a pecuária do nosso estado como um todo”, salientou.

“A atualização dos cadastros permite um monitoramento mais eficaz da saúde dos rebanhos. Isso ajuda a identificar e controlar surtos de doenças de forma rápida e eficiente, prevenindo perdas e garantindo a qualidade dos produtos agropecuários, planejamento e políticas Públicas, rastreabilidade e segurança alimentar”, afirmou Dias.

(Informações: OBemdito e Assessoria Adapar)

Participe do nosso grupo no WhatsApp e receba as notícias do OBemdito em primeira mão.

Porto Camargo