Instituto Nossa Senhora Aparecida
Umuarama 69 anos
Lançoni
Sicred
Legare Filho Publisher do OBemdito

Motociclista perde a vida ao ser atingido por carro de PM, que estaria alcoolizado

Policial se recusou a fazer o exame de bafômetro no local do acidente

Moto ficou destruída no choque com o Veloster conduzido pelo PM, que se recusou a fazer exame de bafômetro
Moto ficou destruída no choque com o Veloster conduzido pelo PM, que se recusou a fazer exame de bafômetro
Motociclista perde a vida ao ser atingido por carro de PM, que estaria alcoolizado
Legare Filho - OBemdito
Publicado em 24 de abril de 2021 às 10h26 - Modificado em 24 de abril de 2021 às 10h26
Cupom Local
Porto Camargo
Lançoni
9 Espetaria
Gastro Umuarama
Atlanta Pneus

O motociclista Daniel Pereira Silva, de 27 anos, morreu na hora após ser atingido por um veículo Veloster, conduzido por um policial militar (PM), no fim da noite desta sexta-feira (24). Como se recusou a fazer o bafômetro, o PM foi encaminhado à Delegacia de Delitos de Trânsito (Dedetran), que investiga o caso.

O acidente aconteceu na Rua Senador Accioly Filho com a Rua Artur Martins Franco, na Cidade Industrial de Curitiba (CIC). Daniel fazia a última entrega do dia e, segundo testemunhas, trafegava pela via preferencial quando foi atingido pelo carro que vinha na outra rua. O PM ficou no local para prestar socorro, mas familiares da vítima disseram que ele de estar embriagado.

 “Estamos indignados. Um policial que admitiu estar vindo do fervo. Quero Justiça para meu irmão que é um trabalhador. Um pai de família que agora perdeu a vida”, disse Rosilene Garcia, irmã de Daniel, em entrevista ao Portal BandaB.

O PM envolvido no acidente é lotado no Batalhão de Polícia Montada. A tenente Morgana, do Batalhão de Polícia de Trânsito (BPtran), confirmou que o policial foi preso no local do acidente. “O condutor recebeu voz de prisão, já que os procedimentos cabíveis são os mesmos quando há morte no local”.

A tenente confirmou que o policial não quis fazer o bafômetro, para saber se houve ingestão de bebida alcoólica. Além do policial, outras quatro pessoas estavam no Veloster. O corpo do motociclista foi encaminhado ao Instituto Médico Legal de Curitiba (IML).

A defesa do PM não foi encontrada para se manifestar. O espaço está aberto para eventual declaração.

(Portal BandaB)

Participe do nosso grupo no WhatsApp e receba as notícias do OBemdito em primeira mão.

Uvel
Porto Camargo