Umuarama 69 anos
Lançoni
Sicred
Instituto Nossa Senhora Aparecida
Paula Damacena Publisher do OBemdito

Amigos abrem negócio de venda de acarajé e fazem sucesso em Umuarama

O negócio começou na cozinha de casa e depois de muitos pedidos eles abriram um restaurante no centro

Amigos abrem negócio de venda de acarajé e fazem sucesso em Umuarama
Paula Damacena - OBemdito
Publicado em 29 de abril de 2021 às 17h36 - Modificado em 30 de abril de 2021 às 10h51
Atlanta Pneus
Lançoni
Cupom Local
Gastro Umuarama
9 Espetaria
Porto Camargo

Há um mês a vida de Jean e Alan mudou completamente. É que eles resolveram se dedicar exclusivamente à culinária.

Os dois trouxeram para Umuarama um prato típico muito conhecido na Bahia – o acarajé.  Jean Palmen Moreira da Silva, de 29 anos é estudante do último ano de gastronomia, e a paixão pela culinária vem de casa. “Meu pai já teve restaurante e eu sempre gostei de pôr a mão na massa e cozinhar e isso me deixa muito feliz, destacou Jean.

Jean nunca imaginou preparar um prato com identidade, ele sempre fez de tudo um pouco na cozinha, porém ele quis sair do habitual. “Eu tenho um amigo que veio da Bahia e está morando aqui em Umuarama. Eu tive a ideia de fazer acarajé, mas é algo muito típico. Fui estudando e conhecendo sobre esse quitute”, lembrou.

O amigo foi a “cobaia” e experimentou todas as primeiras receitas de Jean, antes de emplacar nas vendas. “Eu fiz uma, duas, três vezes e nunca estava bom. Até que esse meu amigo me disse que eu não deveria fritar os salgados no azeite comum e sim no de dendê, e não é que deu certo, destacou o cozinheiro.

Ele começou a fazer o acarajé na cozinha da casa dele. Em um pequeno ambiente, mas ele queria mais, queria alcançar vendas. “Eu chamei o Alan para me ajudar aqui em casa, nós dois fazíamos e tirávamos os pedidos, chegamos a receber 200 pedidos, mas não demos conta, lembrou aos risos”.

O acarajé é uma especialidade gastronômica das culinárias africana e afro-brasileira. É um bolinho feito de massa de feijão-fradinho, cebola, sal, e frito em azeite de dendê. “É algo novo e que não tinha aqui em Umuarama. Eu apostei e tem dado certo, graças a Deus”, enfatizou.

“Todo mundo que come meu bolinho e que conhece a Bahia, diz que é como voltar ao tempo”, destacou.

O tradicional é feito com camarão, caruru, vatapá (também uma iguaria africana), sendo servido com adição de vinagrete. “Aqui nós fizemos adaptação e também servimos outros dois sabores que é frango e carne seca”, lembrou.

 “Eu nunca trabalhei com cozinha, mas o Jean me convidou e eu topei o desafio. Está sendo muito gratificante”, ressaltou Alan Júnio Silva de Jesus.

As vendas têm superado as expectativas da dupla. Com o crescimento nos números de pedidos ele até abriram um espaço nas imediações da estação rodoviária. Para provar as delícias basta ligar para o telefone (44) 99976-9499.

“Nosso acarajé traz um pouquinho da Bahia para a cidade”. “Estou muito feliz porque deu certo, em um mês, eu só tenho que agradecer a todos os clientes que já degustaram desta delícia”, finalizou.

Participe do nosso grupo no WhatsApp e receba as notícias do OBemdito em primeira mão.

Uvel
Porto Camargo
Pós Unialfa