Sicred
Instituto Nossa Senhora Aparecida
Umuarama 69 anos
Lançoni
Redação Publisher do OBemdito

Pai invade escola para agredir aluno que se envolveu em briga com filho

Em dezembro de 2023, um boletim de ocorrência foi registrado contra o homem por supostamente ter agredido a esposa grávida

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução
Pai invade escola para agredir aluno que se envolveu em briga com filho
Redação - OBemdito
Publicado em 17 de maio de 2024 às 14h59 - Modificado em 17 de maio de 2024 às 14h59
Atlanta Pneus
Gastro Umuarama
Porto Camargo
Cupom Local
9 Espetaria
Lançoni

Um homem, de aproximadamente 35 anos, invadiu uma escola no município de Almirante Tamandaré, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC), para agredir um adolescente, na última terça-feira (14). A motivação seria uma briga envolvendo o aluno agredido e o filho do invasor.

Câmeras de segurança flagraram o momento que o homem entrou na escola na hora da saída do estudantes. Na filmagem, é possível ver ele empurrando objetos e dando socos e chutes em um dos alunos.

Alguns adolescentes que saíam das aulas tentaram se afastar da confusão, enquanto outros observam o rapaz sendo agredido. Posteriormente, funcionárias do colégio tentam separar a briga e a vítima consegue fugir do homem. Assista abaixo:

Boletins de ocorrência

Segundo apurado pelo RIC Mais, o homem possui pelo menos cinco boletins de ocorrência em seu nome por ocorrências variadas. Em dezembro de 2023, por exemplo, um BO foi registrado e narra que o homem teria chutado a barriga da esposa grávida.

Moradores do bairro que o suspeito reside também informaram à reportagem que ele não foi mais visto no local desde o episódio da última terça-feira. A delegada El Cavalcanti, que acompanha o caso, confirmou que a agressão na escola surgiu após um desentendimento entre os dois alunos e que um deles era o filho do suspeito.

“Anterior aos fatos houve uma situação entre dois adolescentes. O pai tomou as dores e foi até a escola para agredir o aluno”, contou a delegada, que acrescentou que a PMPR não localizou o suspeito após o fato. “Quando teve de fato a situação na escola, a PMPR foi chamada, fez as primeiras diligências mas não o encontrou”, completou a delegada.

(Com informações RIC Mais)

Participe do nosso grupo no WhatsApp e receba as notícias do OBemdito em primeira mão.

Porto Camargo
Uvel