Cotidiano

Advogado confirma prisão em flagrante de Jean Michel, suspeito de 3 mortes em Umuarama

Jean Michel de Souza era esposo de Jaqueline Soares, uma das vítimas. Os pais da jovem advogada também foram assassinados

Foto: Leonardo Revesso/OBemdito
Advogado confirma prisão em flagrante de Jean Michel, suspeito de 3 mortes em Umuarama
Redação
OBemdito
9 de agosto de 2021 19h39

O advogado do empresário Jean Michel de Souza confirmou que ele foi preso em flagrante na noite desta segunda-feira (9) suspeito de ter cometido um triplo homicídio em Umuarama. Jean Michel estava na Delegacia de Polícia Civil desde meados da tarde para ser ouvido.

O suspeito chegou acompanhado por dois investigadores e um delegado à 7ª Subdivisão Policial de Umuarama. Pouco depois das 19h ele passou pelos corredores e foi encaminhado para a carceragem. Sua prisão como principal suspeito do crime foi confirmada à imprensa pelo advogado Erick Costa.

Jean Michel era marido de Jaqueline Soares, advogada de 39 anos, que foi assassinada junto com seus pais, Helena Maria Marra dos Santos (59 anos) e Antônio Soares dos Santos (65 anos). Eles residiam em uma casa na avenida São Paulo, imediações da praça do Japão.

A Polícia Civil ainda não se pronunciou oficialmente a respeito do caso, nem da prisão de Jean Michel.

O advogado Erick Costa, que defende Jean Michel, conversou com a imprensa instantes após a prisão. Confira:

A princípio os corpos das vítimas foram liberados pelo IML no início da noite desta segunda-feira (9) para sepultamento – esta era a expectativa e OBemdito não conseguiu confirmar se até às 20h a liberação havia ocorrido.

Uma amiga da família confirmou que o sepultamento acontecerá na cidade de Pires do Rio, em Goiás, onde eles residiam anteriormente.

A OAB Paraná emitiu uma nota de pesar pelos falecimentos e informou que quatro advogados foram destacados para acompanhar a apuração dos fatos.

O crime

Na manhã desta segunda-feira (9) a funcionária doméstica da residência chegou para trabalhar e encontrou o casal de moradores caído na cozinha, já sem vida. Ela informou que uma terceira pessoa (filha) também morava no imóvel.

Foi acionada a Polícia Civil (PC) que localizou a terceira vítima no piso superior, em uma banheira (com roupas), também morta. As três vítimas tinham marcas de perfurações, aparentemente de faca. A arma do crime não foi encontrada.

O Samu foi acionado para atender a funcionária doméstica que passou mal e estava em choque.

Aparentemente as vítimas não esboçaram tentativa de defesa. Não há sinais de arrombamento no imóvel.

Participe do nosso grupo no WhatsApp e receba as notícias do OBemdito em primeira mão.

LEIA TAMBÉM