Paraná

Após um mês, Hayslon Miguel segue desaparecido e família vive a angústia

Foto: Redes Sociais
Após um mês, Hayslon Miguel segue desaparecido e família vive a angústia
Marta Paula
OBemdito
24 de novembro de 2021 21h46

A família de Hayslon Miguel Valinhos, de 16 anos vive há mais de um mês uma verdadeira angústia e aflição. Desde o dia 23 de outubro o jovem está desaparecido na região de Cianorte. Recentemente o adolescente foi diagnosticado com um grau de autismo.

Familiares e amigos estão desde o dia do desaparecimento em buscas de pistas que levem ao paradeiro de Hayslon Miguel. Varreduras foram feitas em várias cidades, estradas rurais da região de Cianorte.

Nesta quarta-feira (24), a família está verificando pistas recebidas nas regiões de Alto Paraná, Nova Esperança e Maringá. Eles estão acompanhados de funcionários da delegacia de Indianópolis. Eles acompanham desde o início da movimentação dos voluntários.

Sobre o desaparecimento

De acordo com os familiares, no dia do desaparecimento, ele, o pai e o irmão estavam se mudando da zona rural para a cidade. Enquanto pai cuidava da mudança, Hayslon Miguel desapareceu. Acredita-se que ele tenha entrado em crise.

O adolescente saiu com destino a Umuarama onde reside a mãe, porém até agora ele não foi encontrado. Hayslon desapareceu no dia 23 de outubro. Desde então, amigos, familiares, Polícia Militar e Bombeiros tem intensificado as buscas na tentativa de localizá-lo.

Estudos, ao longo do tempo, revelaram que conforme o grau do Transtorno do Espectro Autista (TEA), a pessoa pode desenvolver hiperfoco em determinadas atividades e ter muita habilidade no que se propõe a fazer.

Participe do nosso grupo no WhatsApp e receba as notícias do OBemdito em primeira mão.

LEIA TAMBÉM