Instituto Nossa Senhora Aparecida
Sicred
Redação Publisher do OBemdito

Governo federal ajusta cronograma e edital do Concurso Público Nacional Unificado

O novo calendário prevê a divulgação dos locais de prova a partir de 7 de agosto

Foto: Marcos Santos USP Imagens/Agência Brasil
Foto: Marcos Santos USP Imagens/Agência Brasil
Governo federal ajusta cronograma e edital do Concurso Público Nacional Unificado
Redação - OBemdito
Publicado em 4 de julho de 2024 às 17h24 - Modificado em 4 de julho de 2024 às 17h24
9 Espetaria
Porto Camargo
Atlanta Pneus
Cupom Local
Gastro Umuarama

O Ministério da Gestão e Inovação anunciou nesta quinta-feira (4/7) modificações significativas no cronograma e no edital do Concurso Público Nacional Unificado (CPNU), visando adaptar-se a eventos climáticos extremos.

Em meio ao adiamento provocado pela recente tragédia no Rio Grande do Sul, o novo calendário prevê a divulgação dos locais de prova a partir de 7 de agosto, com a realização do exame marcada para 18 de agosto.

Os resultados finais devem ser publicados até 21 de novembro, enquanto a convocação dos aprovados para posse está programada para iniciar em janeiro de 2025.

Entre os ajustes destacam-se a possibilidade de reembolso para candidatos impossibilitados de participar na nova data e a introdução de provas extras em casos de emergências futuras. Além disso, candidatos do Rio Grande do Sul que enfrentem dificuldades logísticas poderão solicitar mudança de local de prova, refletindo a não completa normalização dos serviços aéreos no estado.

A gestão do concurso também inclui medidas para garantir a aplicação imparcial em situações adversas, como a criação de procedimentos para provas extras em regiões afetadas por desastres naturais. Alexandre Retamal, coordenador-geral de logística do CPNU, enfatizou que tais medidas visam evitar novos adiamentos que possam prejudicar candidatos e comunidades afetadas.

A logística para o CPNU incluiu a operação meticulosa de recolhimento e verificação de todos os 18.757 malotes de prova, assegurando sua integridade sob coordenação conjunta da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp/MJSP), Polícia Federal (PF), Polícia Rodoviária Federal (PRF), Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Força Nacional (FN), Secretarias de Segurança Pública Estaduais, Fundação Cesgranrio e Correios.

A expectativa do concurso é reunir mais de 2,1 milhões de candidatos que disputarão 6.640 vagas em 21 órgãos federais.

Participe do nosso grupo no WhatsApp e receba as notícias do OBemdito em primeira mão.

Uvel
Porto Camargo