Sicred
Umuarama 69 anos
Lançoni
Instituto Nossa Senhora Aparecida
Redação Publisher do OBemdito

Professores da rede estadual aprovam greve por tempo indeterminado no Paraná

A decisão é motivada pela previsão da privatização de 200 escolas públicas do Estado

Foto: Hedeson Alves/AEN/Rictv
Foto: Hedeson Alves/AEN/Rictv
Professores da rede estadual aprovam greve por tempo indeterminado no Paraná
Redação - OBemdito
Publicado em 26 de maio de 2024 às 17h15 - Modificado em 26 de maio de 2024 às 17h15
9 Espetaria
Lançoni
Gastro Umuarama
Porto Camargo
Cupom Local
Atlanta Pneus

Professores da rede estadual de ensino do Paraná decidiram, em assembleia realizada no sábado (25), iniciar uma greve por tempo indeterminado a partir de 3 de junho. As motivações incluem a privatização prevista de 200 escolas públicas pelo governo estadual a partir de 2025 e o fim da terceirização dos cargos de funcionários das escolas.

A dívida de mais de 39% com os educadores e servidores também é reivindicada. A decisão foi tomada após debate que contou com a participação de mais de quatro mil educadores, organizado pelo Sindicato dos Trabalhadores em Escola Pública do Paraná (APP-Sindicato).

A presidente do sindicato, Walkiria Olegário Mazeto, destacou a importância do engajamento de toda a comunidade na luta pelo direito a uma escola pública de qualidade.

O governo do estado, liderado pelo governador Carlos Massa Ratinho Jr, pretende enviar à Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) o projeto do Programa Parceiro da Escola, que visa transferir a gestão administrativa e financeira de cerca de 200 colégios estaduais para empresas privadas a partir de 2025.

Estas escolas estão localizadas em áreas de vulnerabilidade social e apresentam baixo Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB). A presidente do APP-Sindicato, Walkiria, alertou que a aprovação deste programa significaria o fim da escola pública como conhecemos e prometeu organizar a comunidade para rejeitar a medida.

Além da greve, os professores planejam um ato estadual em Curitiba no dia 4 de junho, incluindo uma audiência pública do Fórum das Entidades Sindicais do Paraná (FES) e uma manifestação durante a sessão na Alep.

OBemdito RicTV

Participe do nosso grupo no WhatsApp e receba as notícias do OBemdito em primeira mão.

Porto Camargo
Uvel