Instituto Nossa Senhora Aparecida
Umuarama 69 anos
Lançoni
Sicred
Ítalo Fábio Casciola Publisher do OBemdito

Um escocês brilhante que projetou a fundação de Umuarama!

Todos conhecem a praça em sua homenagem, mas não sabem quem ele foi...

Foto: Danilo Martins/OBemdito
Foto: Danilo Martins/OBemdito
Um escocês brilhante que projetou a fundação de Umuarama!
Ítalo Fábio Casciola - OBemdito
Publicado em 18 de maio de 2024 às 18h36 - Modificado em 18 de maio de 2024 às 18h36
Gastro Umuarama
Cupom Local
Atlanta Pneus
9 Espetaria
Lançoni
Porto Camargo

Antes mesmo da fundação de Umuarama, em 1955, já havia um amplo espaço reservado para uma futura praça que se transformaria no marco zero da construção desta grande metrópole.

Ela ainda só constava no mapa urbano projetado para a construção dos logradouros e das vias públicas da nova urbe criada pela colonizadora e, mesmo assim, já tinha nome, da mesma forma que a avenida principal também tinha nominação escolhida.

No dia 26 de junho daquele ano, quando a Companhia Melhoramentos Norte do Paraná fundou oficialmente Umuarama, já funcionava a Avenida Paraná e num ponto dela lá estava o ‘redondo’ que seria chamado de Praça Arthur Thomas.  Foram os dois primeiros espaços urbanos a serem batizados pela colonizadora CMNP, figurando como fatos memoráveis na história daquela que no futuro ganharia o simpático apelido de “Capital da Amizade”.

No começo, aquele espaço vazio foi ocupado por uma acanhada rodoviária de madeira, ponto de chegada dos precursores da nova cidade que surgia no território ainda chamado de Norte do Paraná – muito tempo depois ganhou a denominação mais precisa de Noroeste.

Foto: Acervo Italo Fábio Casciola

Anos depois, a rodoviária mudou de local… E, finalmente, foi construída a esperada pracinha, ponto de encontro dos amigos nas primeiras décadas de vida da cidade. Naquele momento ela ganhou oficialmente o nome de Arthur Thomas, com direito a um busto do homenageado instalado no centro da praça…

No decorrer dos tempos a primeira praça da cidade foi revitalizada diversas vezes, ganhando novos cenários e procurando acompanhar o desenvolvimento econômico e o crescimento da população que a elegeu como espaço preferido para socializar durante várias gerações.

Indiscutivelmente, ela é um dos pontos de maior movimentação cotidiana de Umuarama, além de figurar até como ponto turístico e polo comercial.

Foto: Acervo Italo Fábio Casciola

MAS, QUEM FOI ARTHUR THOMAS? TODOS CONHECEM A PRAÇA, MAS ELE NÃO…

Desde aqueles tempos distantes sempre ecoou a pergunta daqueles que passavam pela praça, seja moradores ou visitantes, em tom de curiosidade para descobrir quem é a personalidade de nome estrangeiro e o motivo dele ser o ‘dono da praça’… E o questionamento continua ainda nos dias de hoje pelas novas gerações, afinal essa informação nunca teve divulgação nas narrativas históricas sobre a Capital da Amizade.

Fui atrás da biografia desse misterioso personagem que merece registro nas memórias desta grande metrópole e sua numerosa população merece conhecer Arthur Thomas, que pontifica deslumbrante na forma de um busto dourado que cintila sob os raios de sol atraindo a atenção de quem visita ou passa pela praça mais antiga da urbe.

Foto: Acervo Italo Fábio Casciola

MISTER THOMAS, UM ESCOCÊS GENIAL!

Pioneiro, colonizador, empreendedor, economista, administrador, jornalista, filantropo e até mesmo esportista. Nascido em 13 de dezembro de 1889, na cidade de Edimburgo na Escócia, Arthur Hugh Miller Thomas, terminou os estudos e seguiu a profissão de jornalista.

Participou da Primeira Guerra Mundial como voluntário pela Grã-Bretanha, alcançou o posto de sargento, e mais tarde capitão, sendo condecorado por sua bravura.

Se destacou como administrador de fazendas no Sudão pela Kassala Cotton Company, principal fornecedora da indústria têxtil inglesa. O sucesso de seu trabalho chamou a atenção do diretor da empresa Lord Lovat, que enviou Thomas ao Brasil, em 1924, para chefiar e expandir os negócios da Paraná Plantations, uma de suas empresas especializadas no ramo algodoeiro.

Foto: Acervo Italo Fábio Casciola

Thomas também investiu no ramo imobiliário, adquirindo terras no Paraná e fundando, em 1925, a Companhia de Terras Norte Paraná, empresa que foi a responsável pela colonização e construção de estradas de ferro, que trouxeram grande desenvolvimento ao norte paranaense.

Esse encontro de interesses nacionais e estrangeiros promoveriam a partir de 1925 – com a fundação da Brazil Plantations Syndicate Ltd., pouco mais tarde Paraná Plantations Ltd. e sua subsidiária brasileira a Companhia de Terras Norte do Paraná -, um dos mais espetaculares empreendimentos de colonização planejada que se tem notícia.

Assim aconteceu o assentamento de núcleos básicos de colonização na rota desse eixo rodoferroviário estabelecidos, progressivamente, a uma distância de 100km uns dos outros que definiram, em ordem Londrina, Maringá, Cianorte e UMUARAMA; cidades estas planejadas para se tornarem grandes centros da economia paranaense. Entre esses núcleos urbanos principais fundou-se, de 15 em 15km, pequenos patrimônios, cidades bem menores com a finalidade de servir como centro de abastecimento da população rural.

Foto: Acervo Italo Fábio Casciola

Seu trabalho de colonização à frente da companhia permitiu à Thomas reconhecimento nacional pelo governo brasileiro, que concedeu a ele a comenda da Ordem do Cruzeiro do Sul. O reconhecimento também veio a nível internacional, pelo governo alemão, que o condecorou com a Cruz do Trabalho devido ao apoio dado aos imigrantes alemães que fugiam dos nazistas.

Arthur Thomas faleceu em São Paulo no dia 10 de maio de 1960, em decorrência de um câncer que lhe afetou suas cordas vocais.

Foto: Acervo Italo Fábio Casciola

MERECIDA HOMENAGEM DE UMUARAMA

Quando Umuarama foi projetada, Arthur Thomas era sócio-gerente da colonizadora e ele participou do planejamento da futura cidade de Umuarama.

Sua grandeza e prestígio como colonizador atuando nas companhias fundadoras de diversas cidades do Norte paranaense, fez com que a diretoria da colonizadora CMNP batizasse com seu nome a primeira praça da nova cidade que nascia no Paraná: Umuarama! Uma merecida homenagem a um estrangeiro de mente brilhante que participou da colonização e desenvolvimento preparando o Paraná para o futuro! (ITALO FÁBIO CASCIOLA)

Foto: Danilo Martins/OBemdito
Foto: Danilo Martins/OBemdito
Foto: Danilo Martins/OBemdito

Participe do nosso grupo no WhatsApp e receba as notícias do OBemdito em primeira mão.

Porto Camargo
Uvel