Umuarama 69 anos
Lançoni
Sicred
Instituto Nossa Senhora Aparecida
Agência Estadual Publisher do OBemdito

Paranaenses já arrecadaram 3,3 mil toneladas de donativos para as vítimas no Rio Grande do Sul

Em pouco mais de uma semana de arrecadações, a campanha SOS RS, do Governo do Paraná, já reuniu 3,3 mil […]

Foto: Danilo Martins/OBemdito
Foto: Danilo Martins/OBemdito
Paranaenses já arrecadaram 3,3 mil toneladas de donativos para as vítimas no Rio Grande do Sul
Agência Estadual - OBemdito
Publicado em 11 de maio de 2024 às 11h24 - Modificado em 11 de maio de 2024 às 11h27
Lançoni
Porto Camargo
9 Espetaria
Cupom Local
Atlanta Pneus
Gastro Umuarama

Em pouco mais de uma semana de arrecadações, a campanha SOS RS, do Governo do Paraná, já reuniu 3,3 mil toneladas de ajuda humanitária para as vítimas das chuvas no Rio Grande do Sul. O volume total de donativos contabiliza alimentos, água potável, roupas e produtos de higiene e limpeza doados em todas as cidades paranaenses até esta sexta-feira (10). A campanha é coordenada pelo gabinete da primeira-dama Luciana Saito Massa e pela Defesa Civil Estadual.

Do montante, 1,7 mil toneladas já foram enviadas ao estado gaúcho por dezenas de caminhões. Os mantimentos foram distribuídos em  nove cidades: Rio Pardo, Triunfo, Taquari, Bom Retiro, Pântano Grande, Vera Cruz, Estrela, Lajeado e Sinimbu.

“A solidariedade do povo paranaense envolvido na campanha SOS Rio Grande do Sul emociona. Além das doações, centenas de pessoas estão se voluntariando, empresas estão ajudando no transporte e recebemos relatos de restaurantes oferecendo refeições para os voluntários que estão atuando nas unidades do Corpo de Bombeiros. Cada paranaense está ajudando como pode neste momento. Vamos continuar apoiando o Rio Grande do Sul”, afirmou a primeira-dama.

Os mantimentos estão atendendo,  principalmente, famílias que ainda estão desalojadas ou em abrigos. Em todo o Rio Grande do Sul, mais de 330 mil pessoas que estão fora de suas casas.

UMUARAMA – O Corpo de Bombeiros e 25º Batalhão de Polícia Militar (BPM) seguem recebendo os donativos. Estão sendo arrecadados alimentos não perecíveis, itens de higiene pessoal, produtos de limpeza, água, cobertores e colchões. As unidades ficam na avenida Presidente Castelo Branco, 3603 e avenida Cabo Francisco Damião da Silva, 4810, respectivamente.

Voluntários também podem contribuir no processo de triagem dos donativos.

CAMPANHA – As entregas ocorrem de forma constante e saem a partir de centros de distribuição em Curitiba e de cidades do Interior.  Elas estão recebendo escoltas especiais da Polícia Rodoviária Federal, Polícia Militar e guardas municipais.

A campanha segue até o dia 22 de maio. As entregas podem ser feitas em unidades do Corpo de Bombeiros e da Polícia Civil, sedes do Instituto Água e Terra e espaços da Secretaria da Cultura.

No dia 14 de maio (terça-feira), uma ação especial de arrecadação de donativos acontece no Museu Oscar Niemeyer, em Curitiba. Quem levar alimentos ou outros produtos ao museu vai poder trocar as doações por ingressos.

VOLUNTÁRIOS – A corrente de solidariedade da campanha SOS RS envolve outras frentes de ajuda às vítimas das enchentes. Nos pontos de coleta, milhares de voluntários ajudam na separação das doações e no carregamento dos caminhões. Ao todo,  4 mil pessoas se cadastraram em todo o Paraná para ajudar no trabalho da Defesa Civil.

Os interessados em trabalhar como voluntários devem entrar em contato com a Defesa Civil Estadual via WhatsApp para o número (41) 3281-2510, informando nome completo e endereço, que o órgão cuida da sistematização a encaminhará para a unidade que mais precisa próxima de localidade.

AÇÕES – O Paraná tem prestado apoio às cidades gaúchas também com o envio de forças de segurança e equipamentos. Já foram enviados bombeiros para trabalhar nos resgates, policiais militares para ajudar a coibir roubos e saques nos locais mais afetados, policiais civis para apoiar as autoridades locais e profissionais da Polícia Científica.

O Governo do Estado enviou também viaturas, embarcações e helicópteros para o Rio Grande do Sul, que estão sendo usados em diversas frentes de trabalho, além de bolsas de sangue, medicamentos, profissionais de outras áreas, caminhões-tanque e técnicos da Defesa Civil.

SITUAÇÃO – De acordo com o governo do Rio Grande do Sul, 437 municípios do estado foram afetados pelas chuvas e alagamentos. 116 pessoas morreram, 756 se feriram e 143 estão desaparecidas.

Segundo o boletim divulgado no início da tarde desta sexta-feira, 337 mil pessoas estão desalojadas e 70 mil estão em abrigos. Ao todo, 70 mil pessoas e 9,9 mil animais foram resgatados em áreas alagadas.

Participe do nosso grupo no WhatsApp e receba as notícias do OBemdito em primeira mão.

Uvel
Porto Camargo