Lançoni
Instituto Nossa Senhora Aparecida
Sicred
Umuarama 69 anos
Foto: Assessoria PMU
Redação Publisher do OBemdito

Umuarama amplia quadro com novos agentes para reforçar o combate à dengue

Os números mais recentes apontam a confirmação de 4.549 casos de dengue no município

Foto: Assessoria PMU
Umuarama amplia quadro com novos agentes para reforçar o combate à dengue
Redação - OBemdito
Publicado em 7 de maio de 2024 às 18h20 - Modificado em 7 de maio de 2024 às 18h21
9 Espetaria
Lançoni
Porto Camargo
Gastro Umuarama
Cupom Local
Atlanta Pneus

A Secretaria Municipal de Saúde reforçou o quadro de agentes de combate a endemias para fortalecer o trabalho de prevenção e combate ao mosquito da dengue em Umuarama. Na última segunda-feira, 6, foram efetivados 12 novos agentes aprovados em recente concurso público realizado pelo município.

Os números mais recentes apontam a confirmação de 4.549 casos de dengue no município, desde o início do atual período epidemiológico (30/6/2023), além de 909 suspeitas em investigação e 5.051 casos descartados, num total de 10.509 notificações registradas.

“Os novos agentes chegam para suprir a demanda do município no controle e combate às endemias. Eles serão treinados e capacitados para atender a toda a população”, explicou a chefe da Coordenadoria de Vigilância em Saúde, Maristela de Azevedo Ribeiro. “Até o final do mês devemos receber mais oito agentes para que assim possamos completar o quadro”, emendou.

O Serviço de Vigilância em Saúde Ambiental, responsável pelo combate à dengue – entre outras endemias – vinha atuando com 40 agentes em campo. “Com a convocação dos aprovados no concurso serão 60 agentes em trabalho, mas se for necessário poderemos chamar ainda mais agentes”, disse a coordenadora Taila Biaca Crivelaro.

Dentre as atribuições, o agende de combate a endemias é responsável por executar o plano de combate aos vetores da dengue, leishmaniose, chagas, esquistossomose, etc., palestras, dedetização, limpeza e exames; pesquisa do ‘bicho barbeiro’, identificação e eliminação de focos ou criadouros dos mosquitos Aedes aegypti e Aedes albopictus e por implantar a vigilância entomológica no município.

Devem ainda realizar levantamento, investigação e monitoramento do mosquito-palha, sorologia de material coletado em carnívoros e roedores para detecção de circulação de peste em áreas focais, borrifação em domicílios para controle de percevejos, tratamento de imóveis com focos de mosquito, exames para controle de esquistossomose e outras helmintoses, além de palestrar em escolas e outros segmentos.

Participe do nosso grupo no WhatsApp e receba as notícias do OBemdito em primeira mão.

Porto Camargo
Uvel