Foto: Arquivo Pessoal/Rede Social

Cotidiano

Vítima de assassinato em Maria Helena não possuía pedido de medida protetiva

A informação foi dada nesta terça-feira (20), pelo delegado da 7ª SDP, Gabriel Menezes

Foto: Arquivo Pessoal/Rede Social
Vítima de assassinato em Maria Helena não possuía pedido de medida protetiva
Redação
OBemdito
20 de fevereiro de 2024 11h32

A jovem Leide Laura Rodrigues Felix, de 23 anos, morta no último domingo (18) em Maria Helena, não possuía qualquer pedido de medida protetiva em seu nome. A informação foi dada nesta terça-feira (20) pelo delegado da 7ª Subdivisão Policial de Umuarama, Gabriel Menezes, que cuida das investigações do crime. “A vítima também não possuía antecedentes criminais”, afirmou.

A Polícia Civil instaurou um inquérito para apurar a morte da jovem que foi encontrada sem vida ao lado do filho pequeno. Conforme o delegado, as equipes têm trabalhado na elucidação do crime, mas ainda não há novidades sobre o caso.

Segundo relatos de vizinhos, a vítima chegou em casa por volta das 10h da manhã após participar de um culto na igreja. Minutos depois, ouviram choros de uma criança e entraram em contato com o pai da jovem. Inicialmente, ele verificou a casa pela janela, mas não observou nada de anormal.

Ao retornar pouco depois, encontrou o corpo da filha caído no chão com uma perfuração de faca no pescoço, já sem vida. O filho bebê da jovem, posteriormente entregue aos cuidados de uma tia, estava na residência.

A Polícia Militar (PM) foi acionada e constatou sinais de luta corporal entre a vítima e o agressor, evidenciados por marcas de botina no chão da casa. Peritos do IML (Instituto Médico Legal) e da Criminalística estiveram presentes para coletar evidências e, ao final, procederam com o recolhimento do corpo para exames de necropsia. O corpo da jovem foi sepultado nesta segunda-feira (19) em Ivaté.

Participe do nosso grupo no WhatsApp e receba as notícias do OBemdito em primeira mão.