Sicred
Lançoni
Umuarama 69 anos
Instituto Nossa Senhora Aparecida
Redação Publisher do OBemdito

Sem fazer cursinho e estudando em casa, filha de diarista passa em medicina na UFPR

Uma jovem de Apucarana, no norte do Paraná, foi aprovada no curso de medicina, na Universidade Federal do Paraná (UFPR). […]

Foto: Reprodução Arquivo Pessoal
Foto: Reprodução Arquivo Pessoal
Sem fazer cursinho e estudando em casa, filha de diarista passa em medicina na UFPR
Redação - OBemdito
Publicado em 18 de janeiro de 2023 às 17h51 - Modificado em 18 de janeiro de 2023 às 17h59
Porto Camargo
Gastro Umuarama
Cupom Local
Lançoni
Atlanta Pneus
9 Espetaria

Uma jovem de Apucarana, no norte do Paraná, foi aprovada no curso de medicina, na Universidade Federal do Paraná (UFPR). O resultado, que saiu na última sexta-feira (13), foi muito comemorado por ela e pela família, principalmente, por conta da história de dedicação e superação da estudante.

Sem frequentar cursinho pré-vestibular e estudando a vida toda em escola pública, Isabela Cristina de Oliveira, de 23 anos, filha de diarista, conseguiu alcançar o sonho que muitos almejam.

“Foram muitas lágrimas de alegria. Gratidão imensa ao ver meu nome na lista de aprovados em Medicina, na Universidade Federal do Paraná. Serei a primeira médica da família. Ainda não caiu a ficha. Meu pai é aposentado e minha mãe sempre trabalhou com limpeza. Sei que isso é realmente um orgulho imenso para todos”, afirmou.

Isabela, que estudou no Colégio Estadual Professor Izidoro Luiz Cerávolo, conta que decidiu se dedicar integralmente ao vestibular em janeiro de 2021. “Saí do emprego que tinha no Hospital da Providência em dezembro de 2020 e comecei a estudar. Levei a rotina como se fosse o meu novo emprego. Iniciava os estudos às 8 horas, dava uma pausa para almoçar às 12 horas, voltava às 14 horas para estudar e seguia com a rotina até a hora que eu aguentava, geralmente às 19 horas”, recorda.

Sem condições financeiras para bancar um cursinho pré-vestibular presencial, a futura médica conta que contou com outras alternativas. “O cursinho presencial é muito caro e eu jamais teria condições de pagar. Em casa, pude contar com plataformas online com preço muito mais acessível, utilizei de muitos livros didáticos, grupos de tira dúvidas onde muitos alunos se ajudam”, conta.

Para Isabela, a aprovação em medicina vem acompanhada de alguns pontos importantes. “A aprovação é a persistência, dedicação e acreditar fielmente que é possível. Tive que aprofundar a minha base teórica, identifiquei quais eram as minhas dificuldades, fiz muita revisão do conteúdo (o mais importante), treinei muitas provas e sempre corrigi cada uma”, pontuou.

OBemdito com tnonline

Participe do nosso grupo no WhatsApp e receba as notícias do OBemdito em primeira mão.

Porto Camargo
Uvel