Instituto Nossa Senhora Aparecida
Sicred
Redação Publisher do OBemdito

Jovem suspeito de homicídio no Parque Jabuticabeiras se apresenta à Polícia Civil em Umuarama

O rapaz de 29 anos suspeito de ter matado Elias Cavalcante, 45 anos, no último sábado (07), no Parque Jabuticabeiras, […]

Foto: Danilo Martins/OBemdito
Foto: Danilo Martins/OBemdito
Jovem suspeito de homicídio no Parque Jabuticabeiras se apresenta à Polícia Civil em Umuarama
Redação - OBemdito
Publicado em 10 de janeiro de 2023 às 18h50 - Modificado em 10 de janeiro de 2023 às 18h51
Atlanta Pneus
9 Espetaria
Porto Camargo
Gastro Umuarama
Cupom Local

O rapaz de 29 anos suspeito de ter matado Elias Cavalcante, 45 anos, no último sábado (07), no Parque Jabuticabeiras, em Umuarama, se apresentou nesta terça-feira (10), na 7ª Subdivisão Policial de Umuarama.

O rapaz estava acompanhado do advogado Luciano Gaioski. Em conversa com OBemdito, afirmou que no sábado, dia do crime, havia saído do trabalho um pouco mais cedo por causa do aniversário da avó.

De acordo com ele, após passar em um supermercado da cidade, foi para casa e ligou para a esposa ir buscá-lo para ir no aniversário. Neste intervalo de tempo teria se encontrado com a vítima, que teria passado em frente à sua casa.

Depois de uma conversa rápida, o suspeito teria sido ameaçado e entrado correndo para dentro da residência, porém, pouco tempo depois, quando saiu, teria ouvido um disparo de arma de fogo e corrido para se esconder.

Após trocarem tiros, o Elias Cavalcante teria sido atingido. Depois disso, o suspeito teria fugido para casa de parentes. Durante a conversa, o suspeito negou que a situação tenha a ver com um incendido registrado em uma residência dias antes do homicídio.

Segundo ele, já havia um histórico de desentendimentos entre os dois, em uma das situações, Elias teria “jogado” o carro em cima de sua esposa, que na época, estava grávida.

“Era para ele ter se apresentado ontem [segunda-feira] e eu tive um contratempo, não pude apresentá-lo, mas mesmo com a declaração que foi dada pelo delegado-chefe da 7ª Subdivisão Policial, no aspecto de que havia sido solicitada a prisão preventiva dele, a família disse vai lá se parenta, não vamos fugir das nossas responsabilidades”, disse o advogado do suspeito, Luciano Gaioski, ao explicar que o suspeito teria agido em legítima defesa.

“Nós temos o nome de duas pessoas que parece que viram o desenrolar de tuto, que vão dizer que foi a vítima que chegou e começou a atirar contra ele, que viram pessoas pegando a arma da vítima”, finalizou ao explicar que uma perícia será realizada no carro da vítima.

O suspeito foi ouvido e liberado pela Polícia Civil e aguardará o inquérito em liberdade.

Participe do nosso grupo no WhatsApp e receba as notícias do OBemdito em primeira mão.

Porto Camargo