Umuarama

Acusado de matar a mulher com tiro na boca é condenado a mais de 16 anos de prisão

Acusado de matar a mulher com tiro na boca é condenado a mais de 16 anos de prisão
Redação
OBemdito
13 de maio de 2022 20h13

Renato da Silva Souza acusado de matar a companheira com um tiro na boca em setembro de 2019 foi condenado nesta sexta-feira (13), em votação feita pelo júri popular, a pena de 16 anos, 7 meses e 15 pelo crime de homicídio duplamente qualificado. O julgamento terminou por volta das 20h no Tribunal do Júri da Comarca de Umuarama. Após o término do julgamento, a Defensoria Pública avisou que vai recorrer.

O CASO

Tais Puquer Miranda foi morta dentro de casa no Jardim Colibri, o corpo foi encontrado no quarto. . Ela morava com o namorado, que fugiu logo após o crime.

Segundo a Polícia Militar, um vizinho da vítima foi quem acionou uma equipe policial. Ele informou à polícia que ouviu barulho do portão e do disparo e que ao verificar o que estava acontecendo viu as luzes da casa vizinha acessas e a jovem caída no quarto.

Conforme apurações da Polícia Civil, à época dos fatos, Renato, matou Tais por não aceitar o fim do relacionamento. Ele foi preso em novembro de 2019 em uma operação realizada pela Polícia Militar em Cruzeiro do Oeste, desde então, ele segue preso, isto porque contra ele havia um mandado de prisão por  feminicídio.

Participe do nosso grupo no WhatsApp e receba as notícias do OBemdito em primeira mão.

LEIA TAMBÉM