Umuarama

Apracam realiza roda de conversa sobre os benefícios do óleo de Cannabis

Foto: Redes Sociais/Apracam
Apracam realiza roda de conversa sobre os benefícios do óleo de Cannabis
Redação
OBemdito
23 de abril de 2022 10h46

Abrindo com o primeiro evento da instituição no ano de 2022, a Apracam (Associação Paranaense de Apoio a Cannabis Medicinal) irá realizar uma roda de conversa sobre o uso medicinal e terapêutico do óleo de Cannabis para tratamento de doenças relacionadas ao sistema nervoso.

O bate-papo será realizado no dia 6 de maio no Clube Lions de Umuarama, que está localizado na rua José Dias Lopes, N°. 4994, no jardim Aratimbó de Umuarama, e o valor de entrada é R$ 10 ou um quilo de alimento, que serão destinados ao Clube Lions, que cedeu o espaço para o acontecimento.

O evento contará com a presença do Dr. Mauricio Verderame, médico e especialista em Terapia Canábica e Acupuntura; e da Dra. Pollyana Moreira, médica Clínica Geral, Fitoterapeuta, Terapeuta Medicina Tradicional Chinesa e Terapia Canábica.

Ambos os médicos estarão também realizando consultas para pacientes que necessitam do óleo de Cannabis como forma de tratamento, ou para os que já utilizam o medicamento. As consultas serão realizadas nos dias 5, 6 e 7 de maio.

São 100 vagas disponíveis, e as inscrições podem ser feitas clicando neste link e preenchendo o formulário. Mais informações podem ser solicitadas pelo telefone (44) 99949-0034 ou pelo site da instituição http://www.apracam.com.br/ .

Uso medicinal

Apesar de ainda ser um assunto encarado como tabu por muitos, o uso medicinal do óleo de Cannabis tem se tornado popular e ganhado espaço como alternativa de tratamento para alguns tipos de câncer, quadros de depressão e ansiedade, síndrome do pânico, autismo, Alzheimer, Parkinson, epilepsia, esclerose, dores crônicas e outros tipos de patologias.

Os medicamentos à base de canabidiol (CBD) e tetrahidrocanabidiol (THC) são amplamente utilizados para tratamento, tendo seu uso medicinal aprovado pela Anvisa e autorizada por resolução de 2015, já tendo inclusive produtos legalmente produzidos no Brasil.

Participe do nosso grupo no WhatsApp e receba as notícias do OBemdito em primeira mão.

LEIA TAMBÉM