Paraná

Crianças de seis anos são as que mais morreram no Paraná por conta da Covid-19

Foto: Danilo Martins/OBemdito
Crianças de seis anos são as que mais morreram no Paraná por conta da Covid-19
Redação
OBemdito
15 de janeiro de 2022 11h25

Com vacinação recentemente aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), as crianças entre 5 e 11 anos totalizaram 20 falecimentos por Covid-19 desde o início da pandemia. Este foi o número de óbitos para esta faixa etária registrados pelos Cartórios de Registro Civil do Paraná no período de março de 2020 à primeira semana de janeiro de 2022.

O levantamento mostra ainda que as crianças mais afetadas pela doença foram aquelas de seis anos, com 6 mortes registradas, seguida pelas que tinham dez e onze anos, ambas com 4 registros, pelas de nove anos, com 3 óbitos. Crianças de cinco anos totalizaram 2 óbitos, e as de sete, 1 morte. Foram 11 falecimentos de crianças do sexo feminino e nove do sexo masculino.­

Os dados contabilizados fazem parte do Portal da Transparência do Registro Civil, base de dados que reúne as informações de nascimentos, casamentos e óbitos registrados pelos 7.663 Cartórios brasileiros -, e que é administrada pela Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen-Brasil), retrata ainda que esta faixa etária registrou 14 mortes por insuficiência respiratória, 30 por pneumonia e 33 por septicemia.

O ano de 2021 foi aquele que registrou o maior número de mortes cuja causa mortis consta como Covid-19 (14), enquanto que em 2020 foram 6. Na primeira semana de janeiro de 2022 não foram contabilizados óbitos por Covid-19 de crianças entre 5 e 11 anos, embora os Cartórios de Registro Civil tenham o prazo legal de até 10 dias para enviar os dados ao Portal da Transparência do Registro Civil.

“Os números disponibilizados pelo Portal da Transparência, que apresentam dados dos óbitos registrados em Cartórios de Registro Civil do Brasil durante a pandemia, demonstram que, embora bem menores que os números gerais, os óbitos de crianças fazem parte deste difícil momento que nossa sociedade está vivenciando”, destaca Mateus Afonso Vido da Silva, presidente do Instituto do Registro Civil das Pessoas Naturais do Estado do Paraná.

Já no Brasil, as crianças entre 5 e 11 anos totalizaram 324 falecimentos por Covid-19 desde o início da pandemia. Entre os Estados brasileiros, São Paulo, estado mais populoso do país respondeu percentualmente por 22,8% dos óbitos de crianças nesta faixa etária, seguido por Bahia (9,3%), Ceará (6,8%), Minas Gerais (6,5%), Paraná (6,2%), Rio de Janeiro (5,9%) e Rio Grande do Sul (4%). Amapá, Mato Grosso e Tocantins foram as unidades que registraram o menor número de óbitos na faixa etária.

(Assessoria)

Participe do nosso grupo no WhatsApp e receba as notícias do OBemdito em primeira mão.

LEIA TAMBÉM