Paraná

Umuarama registrou o mês de abril mais seco da história

Na Capital da Amizade choveu apenas 4,8% do previsto para todo o mês. Pedido à população é para economizar água

Crédito: Jaqueline Mocellin/OBemdito
Umuarama registrou o mês de abril mais seco da história
Redação
OBemdito
4 de maio de 2021 07h08

A crise hídrica voltou a se agravar no Paraná, o que reforça os pedidos para o uso racional da água. Curitiba e outras sete cidades (entre elas Umuarama) tiveram o abril mais seco desde o início da série histórica, em 1998. Na Capital da Amizade choveu apenas 4,8 mm em abril. Com média do período de 98,3 mm, a precipitação registrada neste ano representa apenas 4,8% do total estimado para o mês.

Dos 13 municípios analisados pelo Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental do Paraná (Simepar) a pedido da Agência Estadual de Notícias (AEN), apenas em Guaratuba, no Litoral, a chuva foi superior à média.

No total, a precipitação nos 13 pontos diferentes do Estado foi de 369 milímetros (mm), ou 25,7% da média histórica, estimada em 1.434,1 mm no acumulado para essas mesmas áreas.

Londrina foi a cidade em que menos choveu no mês passado entre os locais pesquisados. Apenas 0,6 mm, ante uma expectativa de 85,1 mm. Pato Branco (3 mm), Maringá (3,4 mm), Cascavel (3,8 mm), Guarapuava (4,8 mm), Umuarama (4,8 mm) e Campo Mourão (7,6 mm) aparecem na sequência, todos com o pior abril da história.

Ponta Grossa (9,6 mm), Cambará (10,8 mm) e Paranavaí (17,6 mm) também apresentaram chuvas bem abaixo da média. Já Foz do Iguaçu registrou 41,3% do volume aguardado (147,1).

Na Capital, que convive com um rodízio no fornecimento de água desde o ano passado, a precipitação atingiu 8,8 mm, cerca de 10% do esperado para o período (81,6 mm). O desempenho repete o abril de 2000 como os piores mensurados desde 1998.

MAIO

Ainda de acordo com o Simepar, as frentes frias, responsáveis pela chuva nessa época do ano, não conseguiram ingressar no Paraná com força suficiente para causar chuvas expressivas. Além disso, foram poucos os sistemas frontais que passaram pelo Paraná.

A expectativa, segundo o instituto, é que em maio as chuvas sigam abaixo da média em todo o Estado. “Precisamos saber quanto menor será esse volume. Se ruim como foi em abril ou mais perto da média histórica”, disse Mendes.

Veja quanto choveu em abril nos 13 pontos do Paraná analisados pelo Simepar:

CURITIBA

Abril 2021: 8,8 mm

Média do período: 81,6 mm

Porcentual: 10,7%

LONDRINA

Abril 2021: 0,6 mm

Média do período: 85,1 mm

Porcentual: 0,7%

MARINGÁ

Abril 2021: 3,4 mm

Média do período: 71,3 mm

Porcentual: 4,7%

CASCAVEL

Abril 2021: 3,8 mm

Média do período: 133,3 mm

Porcentual: 2,8%

FOZ DO IGUAÇU

Abril 2021: 60,8 mm

Média do período: 147,1 mm

Porcentual: 41,3%

GUARAPUAVA

Abril 2021: 4,8 mm

Média do período: 122,2 mm

Porcentual: 3,9%

PONTA GROSSA

Abril 2021: 9,6 mm

Média do período: 87,8 mm

Porcentual: 10,9%

PATO BRANCO

Abril 2021: 3 mm

Média do período: 146,7 mm

Porcentual: 2%

CAMPO MOURÃO

Abril 2021: 7,6 mm

Média do período: 116 mm

Porcentual: 6,5%

GUARATUBA

Abril 2021: 233,4 mm

Média do período: 189,7 mm

Porcentual: 123%

PARANAVAÍ

Abril 2021: 17,6 mm

Média do período: 85,4 mm

Porcentual: 20,6%

UMUARAMA

Abril 2021: 4,8 mm

Média do período: 98,3 mm

Porcentual: 4,8%

CAMBARÁ

Abril 2021: 10,8 mm

Média do período: 69,7 mm

Porcentual: 15,4%

PARANÁ (13 CIDADES)

Abril 2021: 369 mm

Média do período: 1.434,2 mm

Porcentual: 25,7%

(Redação e AEN)

LEIA TAMBÉM