Sem categoria

Temporal destelha casas e arranca árvores e postes em Umuarama

Situação mais grave até o momento é no distrito de Roberto Silveira

Poste danificado na rua José Dias Lopes, uma das regiões mais atingidas da cidade
Temporal destelha casas e arranca árvores e postes em Umuarama
Leonardo Revesso
OBemdito
23 de outubro de 2021 21h07

O vento forte e a chuva intensa, inclusive com granizo em alguns momentos, estão causando danos materiais em vários pontos de Umuarama, neste sábado (23). Dezenas de árvores e vários postes foram arrancados, mobilizando um grande aparato de soldados do Corpo de Bombeiros e da Defesa Civil.

No início da noite, uma rajada de vento atingiu mais baixa da rua José Lopes Dias, próximo da Apae e do Clube Português. O cenário era de devastação. Uma moradora disse que viveu minutos de pânico. “Foi tudo muito rápido, mas parece que demorou uma eternidade. Percebi que estava tudo balançando”, afirmou.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, até as 20h30 deste sábado nenhuma ocorrência grave, envolvendo pessoas feridas, havia sido registrada na cidade. Porém, o telefone da corporação não dava trégua. Eram pessoas comunicando principalmente a queda de árvores sobre a fiação e o asfalto e o desmoronamento de barrancos.

Por conta da queda de postes, algumas casas estão sem energia. As equipes da Copel tentam retomar o serviço, mas têm dificuldade por causa da chuva que não cessa. A previsão é que o quadro se mantenha nas próximas horas e siga durante a madrugada. A orientação é para que as pessoas permaneçam em locais seguros.

A chuva também danifica a malha asfáltica de Umuarama, prejudicando a mobilidade urbana. Há informações sobre buracos e crateras abertos em ruas e avenidas no centro e nos bairros. O prefeito interino Hermes Pimentel está acompanhando a situação e fala em prejuízo de grande monta.

Roberto Silveira

Pelo menos 100 casas foram destelhadas no distrito de Roberto Silveira, município de Umuarama. A Defesa Civil está no local, auxiliando as famílias atingidas.

Lonas plásticas foram disponibilizadas. Em um primeiro momento, três bobinas do material seguiram para o distrito e uma nova quantidade está sendo providenciada.

A escola e o posto de saúde de Roberto Silveira também foram atingidos e a situação é caótica, com uma série de danos materiais. As primeiras informações são de que não há feridos na localidade.

Participe do nosso grupo no WhatsApp e receba as notícias do OBemdito em primeira mão.

LEIA TAMBÉM