Umuarama

Família comemora alta de paciente após 52 dias internada com Covid-19

Foram 52 internada em um leito hospitalar, 42 dias em UTI e 15 intubada

FOTO: Ricardo Trindade/OBemdito
Família comemora alta de paciente após 52 dias internada com Covid-19
Marta Paula
OBemdito
1 de maio de 2021 14h12

O sorriso ainda tímido no rosto é de quem venceu a Covid-19.  A Elizabeth agora está em processo de reabilitação devido as sequelas deixadas pela doença.

Mas estar em casa tem sido motivo de comemoração para a família. “Nós vivemos momentos angustiantes com ela internada, mas agora só temos motivos para comemorar a vida”, disse a irmã Silvana Terceiro Fadeli.

Foram 52 internada em uma leito hospitalar, sendo que 42 ela ficou na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Foram 15 dias intubada. “Foi uma luta para ela vencer esse vírus terrível, mas nós acreditamos no poder da medicina e também que Deus é maior que tudo”, destacou a irmã.

 Antes de ser contaminada pelo novo coronavírus, Elizabeth havia passado por um procedimento cirúrgico e a família não sabe como ela contraiu a doença. “Eu e meu esposo tivemos a doenças, mas não tivemos nenhum contato com a Beth. Minha mãe que cuidou dela o tempo todo”, lembrou a irmã.

Elizabeth  sentiu os sintomas  da doença como : febre, dor de cabeça, diarreia e baixa saturação.  O primeiro teste feito por ela deu negativo. Mas em uma segunda testagem foi positivada. Com baixa saturação ela recebeu os primeiros atendimentos no Pronto Atendimento Municipal (PA).

“Minha irmã ficou bem mal quando Umuarama vivia seu pior momento. Não tinha leito disponível para ela. Ela ficou intubada no Pronto Atendimento e depois de algumas horas, ela foi transferida para o Hospital Uopeccan”, lembrou Silvana.

Elizabeth teve 80% do pulmão comprometido e a situação desde o primeiro diagnóstico era muito grave. Os médicos chegaram a alertar a família sobre o risco que ela sofria. “Mesmo sabendo da situação grave e dos perigos causados por está doença, nós não desistimos. Persistimos na fé e vencemos”, ressaltou a irmã.

Maria do Carmo Petronilho de 75 anos é a mãe de Elizabeth, emocionada, ela também conversou com a reportagem de OBemdito. “Quando minha filha foi internada eu entreguei ela para Deus e disse, Senhor cura minha filha e ele cumpriu com seu papel e hoje ela está aqui comigo.

“Ela é minha rainha, meu milagre”, disse a mãe emocionada.

A Covid-19 não tem escolhido pessoas, famílias, classe social, ela apenas tem feito vítimas diariamente. Muitas pessoas não tiveram a mesma sorte que Elizabeth de poder comemorar e celebrar a vida. Mas para superar um obstáculo como esse é preciso crer e ter muita esperança. E isso não faltou para a família. “Vivemos um calvário mas minha filha venceu, minha família venceu. E hoje eu quero dizer que outras famílias também podem vencer, bastar ter fé e acreditar que tudo é possível”, lembrou a mãe.

A Silvana disse que viveu um verdadeiro pesadelo e que muitas famílias tem vivido também. “Eu quero dizer às famílias que não percam a esperança e que acreditem sempre que Deus pode tudo. Ele fez a obra completa na vida da minha irmã e hoje somos só gratidão, ressaltou.

Silvana, Elizabeth, e Maria do Carmo não deixaram de agradecer aos profissionais de saúde que cuidaram com tanto amor, carinho, cuidado e dedicação de Beth. “Nós só temos que agradecer a todos os profissionais que atenderam minha irmã. Hoje estamos aqui porque eles não desistiram da missão de cuidar e salva vidas. Minha irmã é prova desse amor”, destacou.

“Deus é maior que esse vírus e nós vamos vencer essa batalha”, finalizou Silvana.

vence covid

vence covid
Participe do nosso grupo no WhatsApp e receba as notícias do OBemdito em primeira mão.

LEIA TAMBÉM