Lançoni
Instituto Nossa Senhora Aparecida
Umuarama 69 anos
Sicred
Legare Filho Publisher do OBemdito

Menino esfaqueado pelo primo teve 11 perfurações e segue intubado

Jovem fez a agressão em um novo surto psicótico, de acordo com a família, que está fortemente abalada

Faca utilizada para desferir os golpes tem pelo menos 20 centímetros
Faca utilizada para desferir os golpes tem pelo menos 20 centímetros
Menino esfaqueado pelo primo teve 11 perfurações e segue intubado
Legare Filho - OBemdito
Publicado em 27 de abril de 2021 às 11h27 - Modificado em 27 de abril de 2021 às 18h41
Gastro Umuarama
Lançoni
9 Espetaria
Porto Camargo
Atlanta Pneus
Cupom Local

A faca usada para desferir golpes no menino de 8 anos tem pelo menos 20 cm. A arma foi apreendida pela PM e entregue para a Polícia Civil, que passou a investigar o caso. A criança segue na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital Norospar.

OBemdito apurou que pelo menos 11 facadas foram desferidas na criança. O estado dela é avaliado como estável pelos médicos, que estão fazendo de tudo para reverter o quadro após uma cirurgia de várias horas na tarde e início da noite desta segunda-feira (26). 

A droga vasoativa foi retirada, mas a criança segue sedada, com dreno de tórax bilateral. O crime sensibilizou os profissionais que lutam para salvar a vida do garoto.  

O esfaqueamento aconteceu no Jardim Sangrila, em Umuarama, por volta das 15h30. O menino, que estava na casa de uma tia, foi atingido por um primo de 25 anos, que teria entrado em surto psicótico. 

Uma outra criança que se encontrava na residência usou um martelo para conter o jovem, que fugiu para um matagal nas proximidades, possivelmente com ferimentos. Houve buscas até as 20 horas e o trabalho de captura foi retomado na manhã desta terça-feira (27). 

A família também está preocupada com a situação do rapaz. Os surtos psicóticos são classificados como um estado de desorganização da realidade e têm ligação com problemas neurogenéticos da primeira infância. Um indivíduo em quadro de surto não age de forma naturalmente voluntária, conforme explicam neurologistas e psicanalistas.

A mãe do rapaz, tia do menino atingido, está sob o poder de calmantes. Ela confirmou que o filho tem transtornos mentais e que já esteve internado várias vezes. O último internamente, segundo a mulher, faz seis meses e o jovem demonstrava estar melhor, sem recidivas.

A Polícia Civil abriu inquérito para apurar o crime e agora à tarde começará a ouvir testemunhas. A tia da criança será a primeira a conversar com o delegado. A mãe do menino está sendo poupada nesse momento pelo momento de dor que está passando.

Participe do nosso grupo no WhatsApp e receba as notícias do OBemdito em primeira mão.

Uvel
Porto Camargo