Sicred
Instituto Nossa Senhora Aparecida
Redação Publisher do OBemdito

Locais com maior incidência de larvas do Aedes aegypti são o Jardim Colibri e o Metropolitano

Durante o período de 1º a 5 de julho, os agentes de combate a endemias vistoriaram 2.168 imóveis

Foto: PMU
Foto: PMU
Locais com maior incidência de larvas do Aedes aegypti são o Jardim Colibri e o Metropolitano
Redação - OBemdito
Publicado em 5 de julho de 2024 às 19h02 - Modificado em 5 de julho de 2024 às 19h04
Porto Camargo
Cupom Local
Atlanta Pneus
Gastro Umuarama
9 Espetaria

A Secretaria Municipal de Saúde, através do Serviço de Vigilância Ambiental, divulgou na quinta-feira (4), o Índice de Infestação Predial (IIP) de Umuarama atualizado após a realização do quarto levantamento de índice rápido para infestação do Aedes aegypti (Liraa) deste ano, que apura a incidência do mosquito transmissor da dengue em todos os bairros da cidade.

Durante o período de 1º a 5 de julho, os agentes de combate a endemias (ACE) vistoriaram exatamente 2.168 imóveis. O índice geral encontrado foi de 0,4%, indicando baixo risco de disseminação da doença, uma vez que um percentual inferior a 1% é considerado aceitável. A cidade é dividida em 62 localidades para o levantamento, das quais apenas oito apresentaram larvas do mosquito, enquanto em 54 o índice foi zero.

Os locais com maior incidência foram identificados: Jardim Colibri (4,3%), Parque Metropolitano (4,2%), Escola Municipal Malba Tahan (3,8%), Lar Rotary (3,6%), Parque do Lago (3,1%), Escola Municipal Paulo Freire (3,1%), Parque Dom Bosco (2,3%) e Parque Interlagos (1,5%).

No que diz respeito às Unidades Básicas de Saúde (UBS), cinco das 18 unidades registraram presença do mosquito da dengue: Centro de Saúde Escola (1,5%), San Remo (1,4%), Cidade Alta (1,3%), Jardim Cruzeiro (0,8%) e Guarani/Anchieta (0,6%).

Paralelamente à aparente contenção da infestação do mosquito, os casos de dengue continuam a diminuir. Na última semana, foram registrados quatro novos casos, enquanto junho acumulou 217 diagnósticos positivos até o último boletim epidemiológico. Desde o início do ano epidemiológico, em 30/07/2023, Umuarama contabiliza 8.676 casos confirmados de dengue, além de 59 casos suspeitos atualmente sob investigação.

Em relação às fatalidades, cinco mortes foram atribuídas à doença em Umuarama, com um óbito suspeito ainda em análise e duas mortes anteriormente suspeitas descartadas como decorrentes de dengue.

(Com informações PMU)

Participe do nosso grupo no WhatsApp e receba as notícias do OBemdito em primeira mão.

Porto Camargo