Sicred
Instituto Nossa Senhora Aparecida
Lançoni
Umuarama 69 anos
Foto: Reprodução
Redação Publisher do OBemdito

Mulher que matou idosos junto com o filho sorri para câmera após o crime

Uma pecuarista identificada e seu filho são os principais suspeitos de um duplo homicídio ocorrido em Peixoto de Azevedo, Mato […]

Mulher que matou idosos junto com o filho sorri para câmera após o crime
Redação - OBemdito
Publicado em 25 de abril de 2024 às 17h17 - Modificado em 25 de abril de 2024 às 17h17
9 Espetaria
Porto Camargo
Lançoni
Atlanta Pneus
Gastro Umuarama
Cupom Local

Uma pecuarista identificada e seu filho são os principais suspeitos de um duplo homicídio ocorrido em Peixoto de Azevedo, Mato Grosso. O crime aconteceu durante uma festa de aniversário no último domingo (21), onde mais de 10 pessoas estavam presentes.

De acordo com as imagens das câmeras de segurança, mãe e filho invadiram a residência e abriram fogo, resultando na morte de dois idosos, Rui Bolgo, de 68 anos, e Pilson Pereira da Silva, de 80 anos, que foram atingidos pelos disparos e faleceram no local. Um padre que também estava presente na festa foi ferido, porém sobreviveu e está se recuperando.

Após o crime a mãe foi flagrada sorrindo para uma das câmeras de segurança, levantando ainda mais suspeitas sobre sua participação no incidente. As autoridades estão conduzindo investigações para esclarecer os motivos por trás do ataque e prender os responsáveis.

Imediatamente após o ato criminoso, Ines foi capturada pelas câmeras de segurança apontando a arma e sorrindo. Seu filho tentou atirar no dispositivo antes de fugir. Os dois fugiram em uma caminhonete branca, supostamente dirigida pelo marido da suspeita.

O marido foi detido na terça-feira (23) por sua participação no crime. Seu irmão também foi capturado e confessou envolvimento no duplo homicídio. Ambos foram encontrados em Alta Floresta, a 800 km de Cuiabá.

Ines e Bruno foram presos na quarta-feira (24) e permanecem sob custódia. De acordo com as autoridades, o crime teria sido motivado por uma disputa judicial entre a família dos suspeitos e o proprietário da casa onde ocorreu o incidente. O proprietário havia entrado com uma ação judicial devido a dívidas deixadas na residência pela família criminosa. Embora fosse alvo dos atiradores, ele não foi atingido.

(Com informações Massa News)

Participe do nosso grupo no WhatsApp e receba as notícias do OBemdito em primeira mão.

Porto Camargo
Uvel