Foto: Reprodução/@leonoraaquillaoficial/Instagram/bhaz

Jovem gay, expulso de casa por pais religiosos, encontra abrigo após três semanas na rodoviária

Um jovem, após ser expulso de casa por sua orientação sexual, foi encontrado dormindo na rodoviária Tietê, em São Paulo. […]

Redação Publisher do OBemdito
Foto: Reprodução/@leonoraaquillaoficial/Instagram/bhaz
Jovem gay, expulso de casa por pais religiosos, encontra abrigo após três semanas na rodoviária
Redação
OBemdito
18 de abril de 2024 18h10

Um jovem, após ser expulso de casa por sua orientação sexual, foi encontrado dormindo na rodoviária Tietê, em São Paulo. Identificado como Juan, o rapaz revelou ter sido rejeitado pelos pais religiosos ao compartilhar sua homossexualidade.

“Eu saí de casa devido à minha orientação sexual. Eu sou gay. Minha família é cristã e não aceita, me expulsou de casa, me trata mal. Não me quer lá”, relatou Juan em um vídeo durante uma conversa com a Coordenadora Municipal da Diversidade de São Paulo, Leonora Áquilla.

Juan, natural de Blumenau, em Santa Catarina, explicou que ficou impossibilitado de trabalhar devido a uma doença nos últimos dois meses, o que o levou à falta de recursos financeiros e, consequentemente, à situação de moradia precária.

“Sempre me virei sozinho, trabalhei, sou autônomo. Infelizmente, há dois meses, fiquei bem doente, precisei ficar no hospital um tempo e não pude trabalhar mais devido a não conseguir caminhar, não conseguir andar. Tive que ir pagando diárias de hospedagem e o dinheiro foi saindo da minha conta e eu fiquei em situação de vulnerabilidade”, relembrou.

O jovem revelou que passou três semanas dormindo na rodoviária durante os fins de semana e buscando trabalhos temporários durante a semana para custear sua hospedagem e alimentação. Segundo ele, retornar para casa não é uma opção diante da rejeição familiar.

“Eles [os pais] falam que eu tenho um espírito maligno e que eu preciso ser exorcizado. Eu só quero que eles vivam a vida deles, eu vou viver a minha, me reerguer de novo e vou continuar vivendo”, acrescentou.

Após o relato de Juan, Leonora Áquilla providenciou hospedagem para o rapaz, garantindo que ele não precisasse mais morar na rua. “Enquanto isso, a gente vai procurar parceiros que possam te ajudar a arrumar um emprego”, disse ela no vídeo.

Agora, Juan planeja juntar dinheiro para adquirir os materiais necessários para fabricar sabonetes e começar a vendê-los, vislumbrando uma nova perspectiva de vida após o apoio recebido.

OBemdito com bhaz

Participe do nosso grupo no WhatsApp e receba as notícias do OBemdito em primeira mão.