Sicred
Umuarama 69 anos
Lançoni
Instituto Nossa Senhora Aparecida
Redação Publisher do OBemdito

Umuarama quer aumentar os acordos na semana nacional de conciliação trabalhista deste ano

Em 2023, na cidade, foram solucionadas ações no valor de R$ 398,1 mil. Inscrição de processos neste ano pode ser realizada até 10 de maio

Foto: Reprodução Google
Foto: Reprodução Google
Umuarama quer aumentar os acordos na semana nacional de conciliação trabalhista deste ano
Redação - OBemdito
Publicado em 23 de abril de 2024 às 18h33 - Modificado em 23 de abril de 2024 às 18h33
Gastro Umuarama
Porto Camargo
Atlanta Pneus
Lançoni
9 Espetaria
Cupom Local

A Justiça do Trabalho de Umuarama pretende aumentar os índices de acordos amigáveis durante a 8ª edição da Semana Nacional da Conciliação Trabalhista, que acontece nacionalmente no mês de maio. Em 2023, 493 pessoas foram atendidas no Centro de Conciliação (Cejusc) e na 1ª e 2ª Varas do Trabalho da cidade. O esforço resultou no pagamento de R$ 398,1 mil em indenizações, referentes a 29 processos.

O mutirão neste ano acontece entre os dias 20 e 24 de maio e as inscrições para mediação devem ser realizadas até 10 de maio no site do Tribunal Regional do Trabalho da 9ª Região (TRT-PR): www.trt9.jus.br.
Podem ser inscritos processos trabalhistas em qualquer fase, mesmo já tendo uma decisão judicial.

Tanto o trabalhador quanto as empresas podem requerer uma audiência de conciliação pra finalizar a ação trabalhista. A partir disso, a parte contrária será convidada a participar de uma conversa, que pode ser presencial ou on-line, para debater propostas de conciliação.

“Há um ditado popular no meio jurídico que diz que a conciliação é uma sentença escolhida pelas partes. O acordo gera economia de tempo e de custos para todos os envolvidos. Para o empregado, acontece o recebimento de valores de um direito de forma mais rápida. Para as empresas, é uma forma de finalizar um passivo e ajustar o pagamento ao fluxo de caixa. Para a Justiça Trabalhista, a vantagem é encerrar uma ação e dedicar energia para casos complexos”, avalia o presidente do TRT-PR, desembargador Célio Horst Waldraff.

A possibilidade de acordo vale para os processos de toda a jurisdição trabalhista de Apucarana, que abrange os municípios de Cruzeiro do Oeste, Tapira, Pérola, Esperança Nova, Iporã, Altônia, Nova Olímpia, Serra dos Dourados, Cafezal do Sul, Ivaté, Brasilândia do Sul, Xambrê, Mariluz, Porto Camargo, Vila Alta, Maria Helena, Icaraíma, Perobal, Alto Paraíso, São Jorge do Patrocínio, Douradina e Alto Piquiri, além do município sede.

Semana Nacional e esforço em todo o Paraná

As 97 Varas do Trabalho e os 13 Centros Judiciários de Métodos Consensuais de Solução de Disputas (Cejusc) no Paraná estão mobilizados para a Semana Nacional da Conciliação Trabalhista. O mutirão é nacional e visa concentrar esforços para promover diálogos e gerar entendimento entre as partes dos processos decorrentes de relações de trabalho.

No ano passado, o TRT-PR gerou cerca de R$ 57 milhões em acordos em 1.375 ações trabalhistas. Ao todo, foram realizadas 5.149 audiências em 5 dias com atendimento de 21,5 mil pessoas. Nacionalmente, a 7ª edição movimentou quase de R$ 1,2 bilhão e atendeu mais de 346,1 mil pessoas. Durante o evento, foram realizadas mais de 80 mil audiências, homologados 23.788 acordos e arrecadados R$ 202,6 milhões em recolhimentos fiscais e previdenciários.

Neste ano, a Justiça do Trabalho utiliza o slogan “É conciliando que a gente se entende”. A identidade visual da campanha apresenta em destaque uma iconografia dourada de balão e a letra “D”, que representa o diálogo e o debate em prol de benefício mútuo. O dourado sobre a letra azul escuro também ressalta a ideia de iluminação sobre um conflito que precisa de uma solução dialogada.

Serviço:

8ª edição da Semana Nacional da Conciliação Trabalhista

Inscrições: até 10 de maio

Endereço: https://www.trt9.jus.br/conciliacao/semana.xhtml

(Reportagem: Assessoria TRT9)

Participe do nosso grupo no WhatsApp e receba as notícias do OBemdito em primeira mão.

Uvel
Porto Camargo