Foto: Assessoria PMU

Umuarama

Clínica para atendimento ao autista deve ser inaugurada em poucos meses

Foto: Assessoria PMU
Clínica para atendimento ao autista deve ser inaugurada em poucos meses
Redação
OBemdito
2 de abril de 2024 18h35

Umuarama terá uma clínica, mantida pela administração municipal, exclusiva para atendimento de pessoas com transtorno do espectro autista (TEA). O local está em fase final de reforma e adaptação e funcionará na antiga sede da Secretaria Municipal de Saúde. O prefeito Celso Pozzobom visitou as obras na manhã desta segunda-feira (1°) junto de uma comitiva de pais, professores e profissionais de saúde.

Acompanhado da primeira-dama Maria Dulce Barreiros Pozzobom, que é psicopedagoga e psicomotricista, eles foram recebidos pelo secretário municipal de Saúde, Edson dos Santos Souza, que garantiu que o centro especializado deve iniciar o atendimento ao público ainda no primeiro semestre de 2024.

“A clínica vai realizar um atendimento integrado, dentro da Análise do Comportamento Aplicada (ABA), com profissionais de diversas áreas: assistente terapêutico, assistente social, fisioterapeuta, fonoaudiólogo, médicos, musicoterapeutas, nutricionistas, psicólogos, psicomotricistas, psicopedagogos e terapeutas ocupacionais”, detalhou.

Pozzobom comentou que a ideia de criar a clínica especializada em TEA veio de conversas com sua esposa, que atua no atendimento de crianças e adolescentes com necessidades especiais, incluindo autistas.

“Não temos exatamente um número de pessoas (crianças, adolescentes, jovens ou adultos) com TEA, porém, sabemos que com o aumento de profissionais que atuam diagnosticando o autismo, também temos um aumento dos casos. E isso nos traz a preocupação de oferecer esse atendimento especializado”, afirmou, destacando que a conscientização sobre o autismo é o primeiro passo para uma sociedade inclusiva e acolhedora para todas as pessoas.

O secretário de Saúde relatou que a clínica irá atender desde recém-nascidos até adultos que tenham em mãos o diagnóstico fechado de TEA. “A clínica fica entre as ruas Ministro Oliveira Salazar e Dr. Paulo Pedrosa de Alencar e será mantida pela Secretaria Municipal de Saúde, por meio da Divisão de Saúde Mental. Em um primeiro momento vamos iniciar atendendo 50 pacientes, tudo sem custo algum”, conta.

Ele diz que a Secretaria está trabalhando para que os atendimentos sejam iniciados o mais breve possível. “Por isso já estamos mobilizando os profissionais, adquirindo os equipamentos necessários e deixando toda a estrutura com toda a funcionalidade necessária para garantir a integralidade no atendimento”, finalizou o secretário.

(Assessoria PMU)

Participe do nosso grupo no WhatsApp e receba as notícias do OBemdito em primeira mão.