Umuarama 69 anos
Instituto Nossa Senhora Aparecida
Lançoni
Sicred
Redação Publisher do OBemdito

Tuberculose é tema de palestras promovidas pelo Ambulatório de Infectologia

No dia 24 de março foi comemorado oficialmente o Dia Mundial de Combate à Tuberculose e em Umuarama a Secretaria […]

Tuberculose é tema de palestras promovidas pelo Ambulatório de Infectologia
Redação - OBemdito
Publicado em 28 de março de 2024 às 10h45 - Modificado em 28 de março de 2024 às 10h45
Lançoni
Porto Camargo
Cupom Local
Gastro Umuarama
Atlanta Pneus
9 Espetaria

No dia 24 de março foi comemorado oficialmente o Dia Mundial de Combate à Tuberculose e em Umuarama a Secretaria Municipal de Saúde, por meio do Ambulatório de Infectologia, preparou cronograma especial para abordar o tema. No último dia 14 o médico Celso José Gomes apresentou palestras a funcionários e usuários de substâncias químicas e etílicas que frequentam o Caps-AD (Centro de Atendimento Psicossocial – Álcool e Drogas). De janeiro até agora foram confirmados oito novos casos.

Dr. Celso começou sua apresentação explicando que a tuberculose é uma doença infectocontagiosa que afeta principalmente os pulmões, mas que também pode atingir outros órgãos como ossos, rins e as meninges (membranas que envolvem o cérebro). “Desde 1982 a Organização Mundial de Saúde (OMS) reconhece o dia 24 de março como a data que marca os 100 anos do descobrimento do bacilo de Kock, causador da doença que ainda persiste em nossa sociedade”, alerta.

Ele revela que, embora seja uma doença que pode ser prevenida, tratada e mesmo curada, ainda mata quase 5 mil pessoas todos os anos no Brasil. “Um grande problema é que cada paciente com tuberculose pulmonar que não se trata, pode infectar em média 10 a 15 pessoas por ano, ao tossir, espirrar e até ao falar. O principal sintoma é a tosse por mais de duas semanas, mas também pode vir acompanhada de febre no final da tarde, suor noturno, inapetência (falta de apetite) e emagrecimento acentuado”, detalha.

Alguns pacientes, entretanto, não exibem nenhum indício da doença, enquanto outros apresentam sintomas aparentemente simples, que não são percebidos durante alguns meses. Dr. Celso Gomes indica que a doença pode ser confundida com uma gripe, por exemplo, e evoluir durante 3 a 4 meses sem que a pessoa infectada saiba, ao mesmo tempo em que transmite a doença para outras pessoas. “A transmissão da tuberculose é direta, de pessoa a pessoa.

O doente expele pequenas gotículas que podem ser aspiradas por outro indivíduo”, esclarece o médico, que é responsável pelo programa de combate à tuberculose da Secretaria Municipal de Saúde.

“Esse trabalho conta ainda com a participação da psicóloga Lucinéia Ceolin da estagiária de psicologia Lorena Ruiz. É preciso que todos fiquem atentos ao fato de que não existe vacina contra tuberculose para adultos. A BCG é obrigatória para menores de um ano, pois protege as crianças contra as formas mais graves da doença. Mas para os adultos a melhor forma de prevenir é fazer o diagnóstico precoce e iniciar o tratamento adequado o mais rápido possível”, comenta.

Ela ressalta que com 15 dias após iniciado o tratamento, a pessoa já não transmite mais a doença. “O tratamento deve ser feito por um período mínimo de 6 meses, diariamente, sem nenhuma interrupção e só termina quando o médico confirmar a cura total do paciente”, afirma.

Serviço

Ambulatório de Infectologia de Umuarama– Rua Perobal nº 4488 – Fundos do Centro de Especialidades Médicas – Telefone: (44) 3906-1033.

(Assessoria PMU)

Participe do nosso grupo no WhatsApp e receba as notícias do OBemdito em primeira mão.

Uvel
Porto Camargo